quarta-feira, 18 de junho de 2014
Oi amores!
Vocês gostam de um bom romance com uma super pitada de aventura e fantasia? Então esse livro é perfeito para vocês!

Título: Belleville
Autor: Felipe ColbertEdição: 1
Editora: Novas Páginas 
ISBN: 9788581634111
Ano: 2014
Páginas: 304
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: 
Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...


Quando pequeno Lucius costumava trocar carta com sua mãe, fosse para falar pequenas ou grandes coisas, no entanto sua mãe faleceu e com isso ele perdeu o hábito e a vontade de escrever cartas. Estudante de matemática e ligeiramente "nerd" Lucius é um protagonista fascinante. A história começa com sua chegada em Campos do  Jordão exclusivamente por causa de sua universidade em uma casa comum, até ele se deparar com o primeiro pilar de Belleville onde por um acaso descobre uma caixa contendo uma carta pedindo ajuda para construção de Belleville uma montanha russa inspirada na primeira montanha russa que usava carros ao invés de trenós nascida na França. 

" [...] A não ser que eu passasse a acreditar em milagres alguém estava pregando uma peça em mim.[...] O autor da brincadeira tinha boa disposição e muito tempo de sobra, inclusive para copiar a letra da primeira carta. E eu não compreendia porque havia sido escolhido como alvo." - Página 59

Ele se sente tocado por esse pedido e depois de certo tempo resolve deixar uma carta ao próximo morador, pois ele não possuí dinheiro e nem equipamento para construir Belleville. Ao enterrar essa carta junto com a anterior ele nem poderia imaginar que uma surpresa o esperaria pouco depois aparece uma resposta aquela carta datada de 1964 e após muitas brigas tanto por parte dele quanto da antiga moradora eles acabam por acreditar que podem realmente se corresponder apesar da diferença de 50 anos.
Anabelle é uma garota solitária que vive em uma casa enorme e sozinha com seu gato preto Tião, sem dinheiro nem para comer sua alegria acaba por se tornar as cartas que troca com um garoto do futuro chamado Lucius. 

" Embora estivesse bastante assustada fui tomada por um breve momento de satisfação, como se minha alma recebesse alento. Ultimamente minha vida se equilibrava à beira de um precipício de tragédias, e saber que alguém me escrevia, no final das contas, não era de todo mal. Mas eu precisava conhecer o teor daquela carta. Ela era a coisa mais importante até então." - Página 87

O livro possuí o ponto de vista dos dois personagens principais intercalando entre passado e presente tornando possível conhecer muito bem os dois e entender melhor a história de cada um além de tornar o livro viciante, pois quando você se torna ansioso por descobrir o que acontece com Lucius a história se volta para Anabelle e vice-versa.
A princípio o que mais me encantou no livro foi esse "buraco" no tempo que permitia essa troca de cartas, isso me intrigou muito até o final, mas ao decorrer da história o carinho que surgia entre Lucius e Anabelle além da história da própria Anabelle foram me viciando de tal forma que necessitei terminar o livro no mesmo dia.
Com uma escrita formidável Felipe Colbert nós envolve em sua trama fazendo com que nós apaixonemos pelos personagens, soframos junto com eles e principalmente que a história fique marcada na nossa memória e no nosso coração.
Belleville é uma monta russa tão encantadora e com uma história tão linda que é muito difícil não implorar para que ela seja construída, sem dúvidas ela tocou meu coração de uma forma única, desde seu princípio com a inspiração francesa até quando Lucius se sente tocado por ela também. Por isso não posso negar que chorei em alguns momentos do livro e meu coração se partiu um pouco em outros, logo só posso definir o livro como intenso.
Durante todo o livro uma grande lição de amizade é aprendida, em todos os momentos alguém acaba por salvar os mocinhos do livro, seja um professor de física dando apoio, um mecânico, uma empregada. A amizade se torna fundamental principalmente porque tanto Lucius quanto Anabelle são bastante solitários é como se depois de encontrarem um ao outro finalmente pudessem se abrir para o mundo e conquistar amigos verdadeiros.

" Por fim, devo dizer que a minha vida tem se tornado menos tediosa com as suas cartas.[...] nada vai apagar a emoção que estou sentindo agora nesta hora em que escrevo.[...]" - Página 119.

A mensagem que Belleville deixou para mim foi: Se você acreditar de verdade no que você quer isso vai acontecer, não importa como, não importa quando, mas vai se tornar real. E sinceramente acredito que a vida seja assim mesmo, se você sonha e acredita no seu sonho, além de correr atrás obviamente, ele vai se realizar em algum momento.
Por hoje é isso, acreditem em seus sonhos, em si mesmos e por gentileza apreciem Belleville.
Beijos!



0 comentários:

SEGUIDORES

Maria Margarida

Começando bem o ano

Quote da Semana

Quando se lançou naquela aventura sabia que deveria ser uma única noite, mas seu coração traiçoeiro não quis. Seu coração traiçoeiro quis coisas impossíveis. Coisas que teriam um preço.


Você Arranjou Um Problema - Silvia Fernanda
Tecnologia do Blogger.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

SPHair Cosméticos

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Blogues Parceiros

Autores Parceiros

Receba notícias no seu e-mail!

Fique por dentro em qualquer idioma!

PERFIL

Play!

PageRank

PageRank

set